20 de novembro de 2013

O último capítulo



Autor: Edmund Power
Género:
Ficção
Idioma: Português

Páginas: 241
Editora:
Saída de Emergência
ISBN:  978-97-2883981-9
Título original: The last chapter
---

Brendan Stokes quer ser um escritor rico e famoso.

Vindo de pouca coisa, tem a certeza que assim que conseguir ser publicado, terá tudo o que merece: dinheiro, conforto, mulheres. Das editoras, as cartas de rejeição vão-se acumulando, e a mais recente é acutilante até dizer chega, recomendando-o a deixar de massacrar a língua inglesa com os seus devaneios de pseudo-escritor e deixar o ofício para quem tenha um pingo de talento.

Brendan não desiste, nem mesmo quando a mulher lhe atira à cara que basta de sonhos e vá de ter um emprego a sério, que sozinha a sustentar filho e marido não dá. Os dias passam, as queixas e discussões escalam e o aspirante a escritor começa a pensar em alternativas - voltar para a fábrica onde já trabalhou, estudar, pedir ajuda aos pais -, mas nenhuma lhe agrada.

Até que uma manhã, alertado por um cheiro intenso que invade um andar do prédio, descobre o seu vizinho de baixo, um homem com hábitos de eremita, morto. Brendan não se coíbe de revistar o resto de casa e encontra a solução dos seus problemas: um manuscrito amarelado, que contém uma história magnética e apaixonante.

O resto é fácil de imaginar: Brendan faz umas perguntas para assegurar que o manuscrito nunca foi referido a ninguém e, confiante, envia-o como se fosse seu. Quando as ofertas começam a chegar, os pedidos de entrevistas, o contrato chorudo, parece que finalmente está a ter o que merece.
Mas para manter a fachada, Brendan contou muitas mentiras e continua a contá-las, e já são tantas que é difícil acertar com tudo. Quando a mulher, os amigos e a polícia não desistem de fazer perguntas, a única saída de Brendan é eliminar quem sabe demais e manter a fachada e a mentira.

Para variar, a acção do livro passa-se na Irlanda (o autor é também irlandês), com bastantes referências geográficas e culturais. O protagonista está longe de ser perfeito, mas não deixa de ser interessante seguir a suas acções e a forma como raciocina. Esse é o maior trunfo do livro: a personagem central (e narrador) é um biltre egoísta mas bastante bem construída e queremos ler o que vai fazer cada vez que comete (mais) uma argolada.

O último capítulo não é perfeito, tem várias falhas no enredo e a acção parece, por vezes, demasiado arranjadinha, mas é um bom livro dentro do género e o tema é bastante interessante. 


avaliação: **** (bom)

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...