17 de setembro de 2010

Trilogia: Filha do sangue / Herdeira das sombras / Rainha das trevas

Autor: Anne Bishop
Género: Fantasia
Idioma: Português
Editora: Saída de Emergência
Páginas: 1276
Preço: € 44,42 (pack)
ISBN: 978-9-78-883977-2 / 978-9-72-883989-5 / 978-9-89637172-2

Avaliação: ***** (muito bom) 

As Jóias Negras é uma trilogia fantástica que tem como cenário um mundo governado por mulheres e pela magia, onde os homens têm um papel secundário e servem como súbditos, sendo criados, consortes, criados e até escravos sexuais.

Os detentores da magia - os Sangue - convivem com os plebeus - pessoas ditas normais, sem poderes mágicos - numa sociedade extremamente hierarquizada e de base matriarcal, assente no poder e no sistema de castas que rege os Sangue. É nestes que reside todo o enfoque da estória, e são os Sangue que, apesar de uma minoria em comparação com os plebeus, governam e protegem - na pessoa da Rainha - o território e seus habitantes. Cada Rainha tem uma corte para as auxiliar e sobre elas recai o dever de protecção, de administrar justiça e de governar o território. Esta divisão gera ódio, abuso de poder e tirania, com algumas Rainhas a exercerem as suas funções de modo menos próprio.

A acção começa com um prólogo, datado de 700 anos atrás no tempo, onde uma poderosa feiticeira prevê a vinda da rainha mais poderosa da história dos Sangue, «o sonho tornado realidade», capaz de unir todos os territórios e acabar com a a corrupção e decadência dos Sangue.

A estória prossegue então com a chegada de Jaenelle Angelline, profetizada como a Rainha prometida. Mas Jaenelle é uma criança, jovem e inocente, sem consciência do que a espera. Quem a controlar e obtiver o seu favor, controlará o mundo, por isso várias facções unem-se e defrontam-se para serem as favorecidas.

Porém, quando a educação de Jaenelle é entregue ao Senhor do Inferno, Saetan, é encetado um enorme jogo de diplomacia e esquemas atrozes para garantir o poder.   

Toda a trilogia é muito interessante e lê-se de uma assentada; há personagens que não mencionei e que são cruciais na acção, como o magnético Daemon Sadi (uma personagem que qualquer elemento do sexo feminino adorará, é mais que garantido), o impetuoso Lucivar Yaslana, a maquiavélica Dorothea ou a letal Surreal. Ao longo dos 3 livros, vamos assistindo ao crescimento e desenvolvimento de Jaenelle Angelline, à forma como é moldada e escapa às manietações dos seus adversários, sempre auxiliada pelos 3 pilares da sua vida: Saetan, Daemon e Lucivar.

Há outras estórias que são contadas e que permite ao leitor perceber todo o universo onde a acção se desenrola. Há vários pormenores deliciosos no que concerne a raças, características e modos de vida dos Sangue, com a magia sempre em destaque. As personagens estão muito bem delineadas e tornam-se familiares à medida que nos vamos embrenhando: fazem-nos vibrar, torcer por eles, preocuparmo-nos com o que virá.

Os livros são impossíveis de largar e é uma pena quando chegamos ao fim. Acho que essa é uma qualidade rara e é dos melhores elogios que um autor pode receber sobre a sua obra.

NOTA: Existe a edição de bolso desta trilogia, com capas idênticas à edição em formato normal, a um preço mais catita (cerca de 11€ cada).

1 comentário:

Anónimo disse...

Surreal e Falonar são o melhor casal, mesmo sem muitas evidências.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...