31 de janeiro de 2013

Sangue Furtivo (saga Sangue Fresco #5)




Autor: Charlaine Harris
Género:
 Fantasia Urbana
Idioma: Português
Editora: Saída de Emergência
Páginas: 256
ISBN:  978-9-89-637207-1
Título original: Dead as a doornail
---


Sangue Furtivo é o quinto livro da saga Sangue Fresco, que catapultou Charlaine Harris para a fama e deu origem à bem sucedida série de televisão True Blood.

Sookie Stackhouse vive em Bon Temps, é empregada de mesa e vive no nosso mundo, rodeada de vampiros, lobisomens e fadas, que são criaturas reais que andam entre nós. A capacidade em ler pensamentos alheios tornam Sookie apetecível para os seres sobrenaturais, que insistem em pedir-lhe ajuda e envolvê-la em mil peripécias.

Em Sangue Furtivo, Sookie está preocupada com o irmão, Jason, que se está a tornar um metamorfo, o que significa que a cada lua cheia, se irá transformar numa pantera.  A preocupação de Sookie intensifica-se quando um atirador furtivo começa a abater os metamorfos da zona. Sookie tem até à próxima lua cheia para descobrir quem está envolvido nestes ataques, de forma a tirar Jason de apuros. 


Entretanto, o lobisomem Alcide pede a ajuda da jovem para a eleição do novo alfa da alcateia de Jackson, onde o pai de Alcide se defrontará com o seu adversário até à morte. Sookie vê-se envolvida em mais complicações do que gostaria, mas nunca lhe falta sentido de humor perante a adversidade nem uma forma de escapar ilesa.

Tenho gostado bastante de ler os livros: são divertidos e têm um ritmo imparável. Mas neste quinto livro notei uma quebra de credibilidade na história (bem sei que o género em causa é fantasia) que me pareceram demasiado à la literatura juvenil: Sookie continua irresistível para todos os machos que se cruzem com ela  e a forma como escapa a cenários fatais às vezes cheira a esturro.

Em Sangue Furtivo, temos uma Sookie bastante mais atrevida, que namorisca a torto e a direito, desviando-se do que é habitual noutros livros. De notar que no primeiro livro da saga, Sookie não passava da empregada "esquisita" de quem quase toda a população de Bon Temps se mantinha ao largo; agora que não há lobisomem nem vampiro nem metamorfo que lhe resista, deixou de ser pessoa non grata.


Tirando isso, e porque o bom supera o menos bom nesta saga, vou continuar a ler Sangue Fresco. Pode ser que tenha sido um título mais desinspirado; acontece.

avaliação: **** (bom)

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...