16 de março de 2014

O quinto filho


Autor: Doris Lessing
Género:
Romance Contemporâneo
Idioma: Português
Editora:
Europa-América
ISBN:  560-107-203304-7
Título original: The fifth child
---

O quinto filho é o primeiro livro que leio de Doris Lessing, premiada com o Nobel da Literatura em 2007 (morreu em 2013). Foi recomendado pela minha amiga Tânia, que mo emprestou. Apesar de ter tido uma semana preenchida, arranjei tempo para o ler; é uma leitura viciante.

A acção passa-se na Inglaterra dos anos 60, uma década de mudança onde se procura um escape à vida tradicional defendida pelas gerações anteriores e se quebram os dogmas sociais.

Mas os jovens Harriet e David defendem esses valores tradicionais: sonham ter uma família numerosa, viver longe da agitação citadina e ter uma vida caseira e virada para os valores familiares. Quando se encontram, reconhecem-se como iguais e rapidamente começam a planear um futuro em conjunto. Num espaço de poucos anos, o sonho a dois de Harriet e David toma forma: uma casa enorme num idílico cenário verde, sempre cheia de familiares; quatro filhos saudáveis e cheios de vida; auxílio financeiro e apoio emocional dos pais, que os suportam nas suas decisões de uma vida cor-de-rosa.

A quinta gravidez de Harriet vem perturbar tudo. Desde o início que ela percebe as diferenças relativamente às gestações anteriores. Desta vez, tem uma gravidez agitada que a deixa esgotada e apreensiva sobre o filho por nascer, o que a obriga a ter um comportamento diferente e a questionar o nascimento do quinto filho.

Quando Ben nasce, tudo muda, afectando a dinâmica familiar: é uma criança sombria e assustadora, com um comportamento anti-social. Não inspira simpatia nem amor, apesar dos esforços dos pais e irmãos em integrá-lo e amá-lo, e não procura o contacto humano, evitando-o sempre que possível. Os familiares que enchiam a casa dos Lovatt começam a afastar-se e David e Harriet começam a questionar as suas escolhas e a tomar algumas decisões que criam desavenças.

A acção foca-se principalmente em Harriet e no seu quinto filho, e na forma como tudo se altera quando Ben nasce e a sua presença na família. A escrita de Doris Lessing é frontal, as personagens são bem construídas e a história envolve-nos.

O saldo final é uma leitura complexa e desconfortável q.b., que trata sobre escolhas e sacrifícios, e que se torna algo brutal, o que faz imaginar um final sombrio que fica em aberto. Foi uma boa introdução a Doris Lessing.

Escrito em 1988, O quinto filho teve uma sequela em 2000, Ben in the world, por publicar em Portugal. 

****
(bom)

2 comentários:

Fiacha disse...

Viva,

Ai só agora venho aqui :(

Nunca li nada desta escritora mas fiquei curioso, mais a mais quando ganhou o prémio nobel.

Parece-me uma leitura complexa. sombria mas que acaba por ser interessante, bom comentário e bolas nos dias de hoje o 5 filho seria um grande problema :D

Bjs e boas leituras

barroca disse...

oi, fi!

antes tarde... ;)

gostei desta estreia, uma história curta mas intensa. recomendo, acho que é uma boa iniciação a um novo autor.

hoje em dia, um segundo filho já é um problema... :D

bj.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...